Assimetria de Face e Dor Crônica - Clínica Simone Prada

Assimetria de Face e Dor Crônica

Conheça uma das formas da Odontologia ajudar a melhorar

dores de cabeça e qualidade de vida dos pacientes

 

A Assimetria Facial, como já explicamos aqui no Blog, é um desequilíbrio entre os dois lados do rosto, uma característica humana bastante comum. Na maioria das vezes, essa desigualdade na face é pouco perceptível, mas pode ter impacto na autoestima da pessoa, especialmente em mulheres.

Porém, alguns casos mais acentuados ultrapassam a parte estética e afetam diretamente a saúde física. O problema pode interferir na mastigação dos dentes que, mesmo não parecendo tortos, encostam de um lado primeiro que o outro quando a boca se fecha.

Com isso, a mandíbula ou o queixo ficam na posição errada, que não favorece o equilíbrio do corpo, e essa desarmonia nas funções da boca pode provocar dores miofasciais, dores de cabeça crônicas, sensações de encurtamento de alguns membros, em alguns casos, dores que irradiam pelos braços, entre outras. Com o tempo, esses sintomas vão aumentando, podendo se tornar limitantes ou até mesmo insuportáveis e o paciente, normalmente, desconhece a origem desses problemas.

Caso real

Elaine Massami Nojima Nagamine conhece bem essa realidade. Na adolescência, a consultora já sofria de crises de enxaqueca que foram diagnosticadas, na época, como sinusite crônica, pois eram mais comuns no inverno.

Durante muitos anos, ela tentou inúmeros tratamentos que incluíam antidepressivos, passando por exames e consultas em neurologistas e dentistas. “Quando eu tinha pouco mais de 20 anos, um amigo dentista comentou que o meu problema poderia ser oclusão e, então, coloquei aparelho fixo. Mas as crises de enxaqueca não cessaram, com muitas idas e vindas ao pronto socorro e voltei a procurar ajuda para investigar meu caso”, relata.

Elaine passou por diversos profissionais, foi submetida a duas cirurgias da articulação da boca para colocar o disco da articulação na posição (ela tinha aquele barulhinho na articulação da boca com dor), sempre sem sucesso, e estava prestes a realizar uma terceira cirurgia. “Depois de muito tempo e sofrimento, um dia, ao levar minha filha para fazer um tratamento ortodôntico na clínica, relatei meu caso para a Dra. Simone Prada, que se sensibilizou, percebendo uma assimetria facial e disse que poderia me ajudar”, explica a consultora.

Com o tratamento iniciado pela Dra. Simone Prada – que incluíram identificar a posição de equilíbrio da boca e o uso constante de placa de mordida – as enxaquecas diminuíram drasticamente. “Nunca mais tive crises fortes. Ainda uso a placa para dormir. De vez em quando amanheço com dores leves, como uma dor muscular pontual, mas nem se comparam às que sentia antes”, ressalta Elaine.

 

 

 

 

 

 

 

 

Na imagem, a consultora Elaine Massami Nojima Nagamine

 

De acordo com a Dra. Simone Prada, esse foi um caso de remissão completa de dor de cabeça, causada pela disfunção temporomandibular. Ou seja, aquilo que era considerado e tratado como enxaqueca, na verdade era uma cefaleia secundária, resultado de uma assimetria facial.  “Na maioria das vezes, o que fazemos é ir ajustando a boca do paciente aos poucos, com procedimentos individualizados. Cada pessoa necessita de uma abordagem detalhada para a definição dos recursos terapêuticos de curto e médio prazos”, explica a dentista.

A Dra. Simone Prada segue os princípios da Roth Williams International Society of Orthodontists, Grupo Face Internacional (FACE Revolution Orthodontics) e OBI Foundation for Bioesthetic Dentistry tendo publicações internacionais de casos tratados com essa linha de tratamento.

Quer saber mais?

Siga nosso perfil no IG https://tinyurl.com/yyal26c4

Também estamos no Youtube – acesse nosso canal aqui

 

Todos os artigos contidos nesse blog têm finalidade instrutiva, não podendo, sob nenhuma hipótese, substituir uma consulta.  Se você tiver mais dúvidas ou quiser falar diretamente conosco, clique aqui. Teremos prazer em atendê-lo (a).

2022-06-06T10:06:38-03:00

Deixar Um Comentário