Implantodontia e tecnologia: aliadas do sorriso perfeito - Clínica Simone Prada

Implantodontia e tecnologia: aliadas do sorriso perfeito

Você já imaginou perder algum de seus dentes? Já passou por isso ou conhece alguém que já tenha passado essa inconveniência? Perder um ou mais dentes pode afetar seriamente a vida de qualquer pessoa, seja nas atividades cotidianas, como falar, mastigar, sorrir e, principalmente, em sua autoestima.

Felizmente, a tecnologia já possibilita realizar procedimentos com muito sucesso, tanto para as funções dentárias quanto para a estética do rosto. A Implantodontia é o tratamento que mais se beneficia dos avanços tecnológicos. Entre os diversos ramos da odontologia, pode ser considerada a mais revolucionária de todas.

Quer saber mais sobre esse procedimento?

Uma das definições mais exatas para a Implantodontia é que ela se caracteriza por ser um conjunto de técnicas empregadas para implantar ou reimplantar dentes. O implante dentário é um cilindro (pino) de titânio colocado dentro do osso, abaixo da gengiva e que tem a função de fazer o mesmo papel da raiz do dente. Ele cria sustentação para efetivar futuros dentes, funcionando exatamente como a dentição natural.

Essa técnica é uma das especialidades da Clínica Simone Prada – assista ao vídeo ‘Dentadura pode te rejuvenescer’ nesse link https://www.youtube.com/watch?v=iskQ9yRqlbI e entenda melhor como deixar seu rosto mais jovem com as próteses.

Quando fazer

É comum que pacientes cheguem ao consultório odontológico com dentes estragados ou esteticamente feios, querendo extrai-los para fazer implantes dentários. No entanto, somente o dentista deve decidir se essa é a melhor solução, já que existem outros métodos para se recuperar a estética dentária ou outros problemas do que a extração.

O implante dentário é indicado quando há a perda de um, vários ou mesmo todos os dentes. Assim como em casos de problemas com a mastigação e  próteses mal adaptadas ou que não param na boca para comer.

Como é o tratamento para a Implantodontia?

Para se colocar implante dentário é necessária uma avaliação criteriosa da situação do osso que está abaixo da gengiva e, para isso, são feitos alguns exames clínicos, estudo radiográfico e uma tomografia computadorizada. Tais exames irão mostrar ao dentista a situação do osso, sua altura e largura, se será necessário enxerto ósseo, entre outras informações imprescindíveis para o ato cirúrgico.

A cirurgia demora aproximadamente uma hora, dependendo do número de implantes e da técnica utilizada: individual, dentadura abotoada ou overdenture.  Depois, tem início a segunda fase da intervenção, geralmente de 3 a 6 meses após o ato cirúrgico. É o momento de fazer uma pequena abertura na gengiva para conectar os implantes, que estão dentro do osso e coberto por gengiva na cavidade oral. Então, após 15 dias, o dentista poderá começar a confecção da prótese.

Quanto tempo dura um implante dentário?

Teoricamente, um dente deve durar a vida toda. O mesmo pode se aplicar aos implantes dentários. Porém, pelos mesmos motivos que houve a perda do dente, podem acontecer danos aos implantes.

Portanto, as visitas ao dentista devem ser regulares para a manutenção correta.

Autoestima e qualidade de vida de volta!

O resultado apresentado pela implantodontia é bastante natural. A pessoa volta a ter confiança nas atividades diárias de mastigação, além da aparência, muito semelhante ao que tinha quando possuía a dentição natural. Por isso, esse tratamento é capaz de restaurar a autoestima, sem submeter o paciente a um tratamento longo e doloroso.

Todos os artigos deste blog têm finalidade instrutiva, não podendo, sob nenhuma hipótese, substituir uma consulta.  Se você tiver mais dúvidas ou quiser falar conosco, clique aqui. Teremos prazer em atendê-lo (a).

2019-05-19T18:25:49-03:00

Deixar Um Comentário