Os cuidados com os dentes na Terceira Idade - Clínica Simone Prada

Os cuidados com os dentes na Terceira Idade

Os cuidados com a saúde bucal são importantes em todas as etapas da vida, porém, após uma certa idade, a atenção com os dentes merece ser redobrada.

Nos idosos, é bastante comum o enfraquecimento dos dentes e da gengiva. Alguns, infelizmente, chegam a perder toda a dentição, por falta de cuidados ou por outras questões de saúde. Com a pandemia, esse quadro se agravou ainda mais, pois o isolamento social fez com que muitos adiassem a visita ao dentista. Atualmente, recebemos na clínica Simone Prada, muitos pacientes da terceira idade com fratura nos dentes e próteses.

Além desses problemas pontuais, resultantes do longo período de quarentena, doenças bucais são mais propensas a aparecer na terceira idade, entre elas, a gengivite – inflamação da gengiva, a diminuição de saliva e a periodontite – ou doença periodontal – uma infecção bacteriana dos tecidos, ligamentos e ossos específicos que envolvem e sustentam os dentes, coletivamente conhecidos como periodonto. Outras enfermidades também podem interferir na saúde bucal do idoso, como a diabetes, problemas cardíacos e câncer.

Hábitos importantes

É essencial que o dentista exerça um papel de educador com os idosos. Além de ajudá-los a entender os cenários e desafios da idade, ele orienta seus parentes e/ou cuidadores, sobre a importância de observar, de forma rotineira, a boca do paciente, observando se há dentes quebrados, amolecidos, hálito muito forte, manchas ou caroços, por exemplo.

Também é importante que o dentista conheça o histórico da pessoa e, se possível, os demais médicos, para saber detalhes do quadro geral de saúde, como se o diabetes está controlado, pois essa é uma informação relevante, que pode ter forte influência em um tratamento. Por isso, a anamnese  deve avaliar os medicamentos que o paciente usa. Por exemplo, idosos que usam antidepressivo podem ter uma diminuição da produção de saliva, o que deixa os dentes mais fragilizados a quebras e cáries. Nestes casos é indicado o uso de saliva artificial.

Além da importância fisiológica, a saúde bucal garante ao paciente uma boa aparência, ajudando na autoestima e quadros depressivos, e melhora a fonética. Dentes quebrados, por exemplo, podem influenciar na passagem do ar, com alterações na fonética e, desta forma, impedir a compreensão do que a pessoa diz.

Para evitar que esses e outros problemas bucais ocorram na terceira idade, seguem algumas dicas, para os que ainda possuem dentes naturais ou fazem uso de prótese.

Confira:

  1. Alimente-se bem – O consumo de produtos naturais e saudáveis é essencial, desde a infância até a velhice. Alimentos ricos em fibras e grãos, frutas, verduras e legumes ajudam a manter os dentes saudáveis. Para evitar cáries, melhor deixar ao açucarados de lado.

 

  1. Beba mais água – Beber água ajuda na produção de saliva, que fica comprometida na terceira idade. Um corpo bem hidratado minimiza a proliferação de bactérias na boca.

 

  1. Cuidados com a escovação – O envelhecimento causa a retração da gengiva e a boca fica mais propensa à sensibilidade. Por isso, a escova de dente deve ser extra macia.

 

  1. Se você usa Prótese – Para os que utilizam próteses dentárias, é importante retirá-las depois das refeições, para uma limpeza adequada. A escovação deve ser feita com escova macia e pasta especial – cremes dentais pouco abrasivos, evitando assim desgaste na parte de resina acrílica.  Já as próteses fixas devem ser escovadas da mesma forma que os dentes, inclusive com o uso do fio dental.

 

  1. Use flúor e fio dental – Os cremes dentais com flúor ajudam a evitar a sensibilidade. Para uma limpeza completa, o fio dental, diariamente.

 

  1. Vá ao dentista regularmente – Na terceira idade, a consulta ao dentista deve ser ainda mais frequente. Na clínica Simone Prada, nossos profissionais fazem uso de medidas rigorosas para prestar o atendimento odontológico aos idosos, com qualidade e segurança.

 

Importante reafirmar que uma higiene bucal adequada é uma importante ferramenta contra a Covid-19, já que a porta de entrada da infecção é o trato respiratório superior: boca (dentes, gengivas, periodonto e língua), faringe (garganta) e pulmões, onde podem ocorrer os maiores agravos resultantes da infecção.

Além de todos os cuidados gerais largamente divulgados durante essa pandemia – distanciamento social, uso de máscaras e limpeza constante das mãos – cabe ao dentista a importante tarefa de informar ao paciente idoso, ou aos seus responsáveis e cuidadores, a maneira correta e efetiva da higiene bucal.

 

Quer saber mais?

Acompanhe a Dra. Simone Prada no IG https://www.instagram.com/drasimoneprada/

Também temos um canal no Youtube

Acesse https://www.youtube.com/channel/UCqU7e6lTb-fHUsaD88AZsXA

 

Todos os artigos contidos nesse blog têm finalidade instrutiva, não podendo, sob nenhuma hipótese, substituir uma consulta.  Se você tiver mais dúvidas ou quiser falar com a equipe da clínica, clique aqui.

2021-11-24T14:43:15-03:00

Deixar Um Comentário